contact@aopi.org Monday - November 19,2018

Os Estados Unidos e a Descolonização de Angola


Os Estados Unidos e a Descolonização de Angola

Em meados de Abril de 1975, Kenneth Kaunda visitou Washington e encontrou-se com Gerald Ford e Henry Kissinger. A viagem, que tinha sido combinada meses antes, devia ser rotineira, não se esperando que tivesse qualquer resultado importante, pretendendo, à partida, servir apenas como uma cortesia para com um dos pioneiros da luta pela independência em África. Porém, o almoço de 19 de Abril na Casa Branca entre o presidente da Zâmbia, o seu homólogo norte-americano e o secretário de Estado Kissinger acabou por se constituir como o momento de viragem na política dos EUA para Angola e mesmo para o continente africano. Kaunda convenceu Ford de que a URSS estava a intervir em Angola com conselheiros militares e armamento  o que podia ajudar o MPLA a tomar o poder, devendo os Estados Unidos opor-se a tal acção em defesa dos vizinhos daquele país No fundo, a mensagem que o presidente zambiano trazia era que a intervenção de Moscovo tinha ultrapassado os limites aceitáveis para os Estados Unidos." Tiago Moreira de Sá

COMENTÁRIOS