contact@aopi.org Wednesday - December 13,2017

Mais de 33 milhões de kwanzas desviados em Quimbele


Mais de 33 milhões de kwanzas desviados em Quimbele

Segundo apurou ontem o Novo Jornal, a ordem de detenção foi dada no dia seis de Fevereiro, pela Direcção Municipal de Investigação Criminal local, sob queixa do administrador António Zambo. Segundo fontes próximas ao dossiê, Samuel Nongo é um funcionário que cumpre as ordens e elevadas verbas como essas, só são levantadas no banco com a assinatura do administrador municipal.

"É uma flagrante injustiça prender o nosso parente. Este assunto deve ser analisado minuciosamente para se encontrar os verdadeiros culpados", disse ao Novo Jornal uma fonte familiar.

De acordo com a mesma fonte, o detido tem dificuldades em constituir um advogado de defesa. A quando da sua recente visita ao município de Quimbele, o governador provincial, Paulo Pombolo foi informado sobre o desvio dos referidos valores e, na oportunidade ordenou a sua reposição pelo administrador e seu staff.

"O senhor governador deu o prazo de 30 dias até hoje para a reposição dos montantes, o que não aconteceu", disse uma fonte do governo da província. Entretanto, as autoridades tradicionais do município de Quimbele já enviaram uma carta ao Presidente da República, José Eduardo dos Santos, manifestando o seu descontentamento face à situação.

"O senhor Presidente está atento para resolver os nossos problemas, infelizmente alguns governantes persistem em sabotar o programa do Governo", reclamou um soba da região. Segundo algumas fontes, o município de Quimbele é um dos que apresenta um fraco desenvolvimento, face a alegada, má gestão do erário público. Recentemente, o governador provincial do Uíge, exigiu, no município do Quimbele, 290 quilómetros a nordeste da sede da província do Uíge, aos administradores municipais e outros gestores, a pautarem por uma gestão transparente e coerente para que os objectivos preconizados sejam alcançados positivamente.

Pombolo falava durante a cerimónia da abertura da I sessão ordinária do governo da província que decorreu no palácio da administração municipal do Quimbele. Anunciou a propósito que a gestão das actividades em curso para o presente ano será muito rigorosa, visto que em algumas administrações municipais se regista um nível elevado de dívidas nas acções desenvolvidas e que atrapalham o pleno exercício do desenvolvimento da região.

O governador solicitou ao Departamento dos Recursos Humanos do Governo provincial no sentido de acelerar a preparação da avaliação do desempenho dos dirigentes e quadros séniores do Governo da província e das administrações municipais, porque o nível dos problemas que as comunidades enfrentam exige dos governantes uma maior aproximação junto dos cidadãos, para conhecer melhor as suas dificuldades e definir estratégias que visam dar solução adequada.

Fonte: Novo Jornal

COMENTÁRIOS