contact@aopi.org Tuesday - December 12,2017

Imigração ilegal ameaça estabilidade


Imigração ilegal ameaça estabilidade

A preocupação sobre o aumento do fenómeno (Imigração Ilegal) foi manifestada pelos membros do Conselho Consultivo Alargado da Polícia Nacional (PN) que estiveram reunidos, recentemente em Luanda.

Num comunicado final da plenária a que o Novo Jornal teve acesso, as altas patentes da corporação concluíram que "a imigração ilegal constitui uma ameaça grave para à estabilidade e o desenvolvimento do país, pelo que sugeriram a adopção de medidas contínuas para conter a evolução e os efeitos da mesma".

O segundo comandante Geral da Polícia Nacional (PN), comissário Paulo de Almeida, que anteriormente já se tinha mostrado preocupado com esta evolução, caracterizou a situação uma "invasão silenciosa" que o país enfrenta. O alto oficial da Polícia garantiu na ocasião que a corporação está trabalhar para combater cerradamente o fenómeno. "Queremos ter um país tranquilo e ordeiro", afirmou. "Vamos continuar a fazer as nossas operações de combate à imigração ilegal, que preocupa a nossa sociedade. É preciso ver que Angola está sofrendo uma invasão silenciosa, admitiu, o oficial no início do ano, quando fazia o balanço da actividade policial da quadra festiva", disse.

Na ocasião, Paulo de Almeida revelou a detenção de 280 estrangeiros que procuravam entrar no país, por via terrestre e marítima. "Até ao momento, os números de imigrantes legais ainda não são conhecidos, mas estamos a trabalhar para o combate cerrado ao fenómeno imigração ilegal", garantiu a segunda mais alta patente da corporação. Recorde-se que a realização de operações conjuntas entre as forças dos Serviços de Migração Estrageiros (SME) e os efectivos da PN tem sido uma das estratégias gizadas pelas autoridades para a contenção do fenómeno.

A PN avançou, recentemente, que 884 estrangeiros ilegais foram detidos durante uma operação de fiscalização de grande escala realizada, pelas duas forças do Ministério do Interior, segundo fontes. Em jeito de balanço das actividades desenvolvidas ao longo do ano findo, as autoridades policiais revelaram que durante o ano de 2014, mais de mil imigrantes em situação ilegal foram expulsos, semanalmente do país.

Para o presente ano, a prioridade de acordo com fontes dos SME e da PN, está centrada no combate da imigração ilegal. De referir que o Conselho Consultivo Alargado da Polícia Nacional, para além de balancear as actividades desenvolvidas pela corporação, durante o ano de 2014, analisou igualmente um conjunto de ante-projectos de diplomas legais referentes a organização e funcionamento da PN, visando aperfeiçoar a sua adaptação a nova realidade jurídico-constitucional do país.

A plenária das mais altas chefias da PN reflectiu ainda a gestão da imagem da corporação, bem como, o papel e importância do Ministério Público e do Fórum Militar na Polícia Nacional. Segurança pública estável Por fim, o Conselho dos polícias considerou ainda de estável, a situação da segurança pública no país, a julgar pelos resultados das operações policiais.

Já o ministro do Interior Ângelo da Veiga Tavares, que presidiu ao acto de abertura da cerimónia, felicitou a PN, pelos esforços desenvolvidos nos últimos tempos, através da realização de "intensas actividades operativas", com vista a ao combate cerrado à criminalidade.

O governante apelou a necessidade de se continuar a elevar a capacidade de resposta policial, às exigências crescentes de garantia de segurança dos cidadãos.

Fonte: Novo Jornal

COMENTÁRIOS