contact@aopi.org Friday - December 14,2018

Banco BBVA financia Estado angolano em mais de 400 ME


Banco BBVA financia Estado angolano em mais de 400 ME

Os espanhóis do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA) vão conceder uma linha de crédito ao Estado angolano de mais de 400 milhões de euros, segundo acordo aprovado por despacho presidencial a que a Lusa teve hoje acesso.


De acordo com o mesmo documento, de 15 de dezembro e assinado pelo Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, o financiamento visa a implementação dos projetos do Programa de Investimentos Públicos angolano.

Devido à quebra nas receitas do petróleo - face à redução da cotação do barril no mercado internacional -, a dívida pública angolana deverá atingir em 2015 os 39 mil milhões de euros, equivalente a 35,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2012, esse registo não chegava a 11%, segundo dados do próximo Orçamento Geral do Estado (OGE).

Já o recurso ao grupo financeiro espanhol, lê-se neste despacho, obedece à "estratégia do executivo no que concerne à diversificação das fontes de financiamento para a cobertura de projetos de investimento público".

Em causa está a autorização presidencial para um acordo-quadro de financiamento para a concessão de uma linha de crédito a celebrar entre a República de Angola - através do ministro das Finanças - e o BBVA, no valor de 500 milhões de dólares (cerca de 405 milhões de euros).

De acordo com o OGE para 2015, o volume da dívida pública será agravado com um défice estimado de 7,6% nas contas públicas no próximo ano, apesar do crescimento homólogo do PIB de 9,7%.

O documento, no seu relatório de fundamentação, prevê que o PIB angolano - toda a riqueza produzida no país - ultrapassará os 13,480 biliões de kwanzas (106.900 milhões de euros) no próximo ano. Trata-se de uma subida de 767,7 mil milhões de kwanzas (6.100 milhões de euros) face à estimativa para o ano de 2014.

Contudo, o volume de dívida pública angolana atingirá em 2015, na previsão do Ministério das Finanças, os 48,3 mil milhões de dólares (39 mil milhões de euros), o que corresponde a 35,5% do PIB, entre dívida externa (24,5%) e dívida contraída internamente (11%).

A proposta de OGE recorda que em 2012 a dívida pública angolana era de 24,8 mil milhões de dólares (20 mil milhões de euros), representando então 10,9% do PIB nacional.

O défice nas contas públicas, de 7,6% do PIB, corresponderá a uma necessidade de financiamento, prevista, de 1,031 biliões de kwanzas (8,2 mil milhões de euros).

Fonte: Notícias ao Minuto

COMENTÁRIOS